Latest News

“Experimentando os sapatos da outra pessoa”

Cally Magalhães – o trabalho com jovens na Fundação CASA em São Paulo.

Como você consegue ajudar jovens com histórico violento a deixar suas vidas de crime para trás quando eles saem da prisão? Cally Magalhães encontrou uma resposta surpreendente.

Ela foi cofundadora da Associação Águia, que oferece uma nova chance para os jovens na Fundação CASA de São Paulo. Uma chave para o sucesso do seu processo de reabilitação é a técnica de psicodrama – “inversão de papeis”.

Os jovens constroem cenas improvisadas, explica Cally. Eles entram nos papéis não só de ladrões ou sequestradores, mas também experimentam o papel da vítima ou dos parentes das vítimas, o policial que os prendeu, a mãe deles etc.

“Em certos momentos congelamos a ação e perguntamos ao jovem no papel, por exemplo, sobre a vítima: “o que você está sentindo”?” Entrando no papel eles realmente começam a entenderem como uma vítima se sente.’ diz Cally. O resultado para muitos dos jovens é dramático e um grande número viram as costas para o crime. Dos jovens que participaram em 10 sessões ou mais 80% NÃO reincidiram! Às vezes, tudo que você precisa para ver o mundo com olhos diferentes é aprender a “caminhar nos sapatos de uma outra pessoa.”

admin“Experimentando os sapatos da outra pessoa”

Related Posts